Hipócrates e Melancolia na origem da depressão
29 de fevereiro de 2016
Quando buscar ajuda psicológica?
22 de maio de 2017
Show all

Borderline

Relacionamentos instáveis e intensos; questionamento da autoimagem; automutilação, ou tentativas suicidas a fim de confirmar sua existência; comportamentos impulsivos; e instabilidade afetiva podem caracterizar um quadro de transtorno borderline.

Tais comportamentos podem se manifestar de forma descontrolada (podendo, inclusive, aparecer com sintomas psicóticos) alternando com momentos de estabilidade. Por isso, às vezes essa síndrome é confundida com esquizofrenia ou transtorno bipolar, entretanto as manifestações dos sintomas nesses quadros acontecem de modos diferentes. Em razão disso é necessário buscar avaliação psiquiátrica para se obter um diagnóstico preciso.

Além de um diagnóstico bem feito, é importante que seja realizado um tratamento interdisciplinar, que conte com acompanhamento psiquiátrico, medicações e psicoterapia com psicólogo. A parceria da psiquiatria e da psicologia, assim como o engajamento do próprio paciente e da família, é fundamental para o controle dos sintomas e a melhora na qualidade de vida.

Referências Bibliográficas:

Organização Mundial da Saúde. Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde: CID-10 Décima revisão. Trad. do Centro Colaborador da OMS para a Classificação de Doenças em Português. 3 ed. São Paulo: EDUSP; 1996.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir no Whatsapp
Atendimento Online
Olá, tudo bem? Estou Online, Em que posso te ajudar?
Powered by